Liderança do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra na Bahia, Evanildo Costa quer que a CPIs (Comissão Parlamentar de Inquérito) sobre MST sejam “sepultadas” tanto na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) quanto no Congresso Nacional. “Fomos até a Assembleia e mostramos aos deputados que a pauta é totalmente vazia”, disse ao Metro1, acrescentando que o MST está em diálogo com a Câmara dos Deputados para tentar impedir a CPI na Casa. Evanildo Costa afirmou também que o movimento fez a proposta de criação de outras CPIs na Alba. “O motivo do desemprego é um elemento bom para uma investigação, a violência nos centros urbanos, os casos de trabalho escravo que surgiram. Deputado quer brincar de fazer CPI com tantas coisas sérias para tratar?”, questionou. Na semana passada, a Justiça baiana mandou que AL-BA instale a CPI sobre MST, mas o presidente da Casa, Adolfo Menezes (PSD), disse que irá recorrer.