O presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitou o Maranhão na manhã deste domingo (9) e sobrevoou áreas atingidas pelas enchentes causadas pelas fortes chuvas dos últimos dias. É a primeira visita de Lula ao estado desde que assumiu seu terceiro mandato.

Resumo:

  • 64 cidades do Maranhão estão em situação de emergência por causa das chuvas
  • A cidade de Buriticupu decretou estado de calamidade pública.
  • Chuvas ficaram mais fortes em março, mas situação se agravou nos últimos dias.
  • Há inundações causadas pela cheia dos rios e alertas de deslizamento de terra.
  • Só na capital, São Luís, 70 áreas de risco estão sob monitoramento.
  • Há localidades com falta de combustível e risco de desabastecimento de alimentos.
  • Mais de 35 mil famílias foram afetadas e 7.757 famílias ficaram desabrigadas ou desalojadas.
  • Há pessoas precisando de alimentos, água, colchões e cobertores.

Mais cedo, quando estava a caminho do Maranhão, Lula postou no Twitter que “o governo federal está trabalhando ao lado de prefeituras e do governo estadual para atender e auxiliar os atingidos”. Ao desembarcar, ele encontrou o governador Carlos Brandão.

Alto Alegre do Pindaré, por exemplo, cidade a 219 quilômetros de São Luís, ficou isolada e completamente debaixo d’água. Ao todo, 450 famílias ficaram desabrigadas ou desalojadas no município.

Para conseguir se locomover pelas ruas da cidade, que se tornaram verdadeiros rios, moradores estão usando canoas. Os quatro postos da cidade estão sem combustível, e alguns estabelecimentos já estão ficando desabastecidos. G1