Foto: Alberto Maraux/SSP-BA

Duas semanas após o lançamento da delegacia digital na Bahia, a plataforma já registrou mais de 100 solicitações de medidas protetivas de urgência para mulheres, em todo o estado. Os dados foram divulgados pelo coordenador do Serviço de Polícia Interestadual (Polinter) e responsável pela ampliação dos serviços da delegacia digital, delegado Ivo Tourinho, na quarta-feira (2).

A divulgação dos dados ocorreu na reunião convocada pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM-BA) para apresentação das novas ferramentas da delegacia. Segundo o delegado, 119 ocorrências são da Lei Maria da Penha, sendo que 101 foram solicitações de medida protetiva de urgência.

As ocorrências foram encaminhadas para a Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Brotas (31,5%) e Periperi (5,5), além de Feira de Santana (8,2%), Deam do interior (11%), e outras (43,8%). Segundo Julia Palmeira, secretária estadual de Política para Mulheres, a delegacia digital é uma conquista.

“A delegacia é uma conquista das mulheres e também da sociedade. Vem a partir de uma grande inciativa e sem dúvida nenhuma, é mais uma forma de solicitação de acesso para as mulheres. A solicitação de medidas protetivas podem ser feitas pela delegacia digital. Isso é uma conquista”, falou. G1