Foto: Bruno Concha/Secom

Foram registradas, em Salvador, 125 mortes de pessoas em acidentes com motocicletas nos últimos dois anos. Na Avenida Afrânio Peixoto, conhecida como Suburbana, aconteceu o maior número de batidas com mortes em 2023. Na capital baiana, de acordo com a Superintendência de Trânsito do Salvador (Transalvador), no ano passado houve 2.694 acidentes envolvendo motocicletas. Em 2022 foram 2.081, um crescimento de 29% nos casos. O excesso de velocidade é apontado como uma das infrações mais recorrentes entre motociclistas. “Respeitem o limite de velocidade estabelecido na pista, utilize os EPIs necessários, evitem fazer ziguezague e, sobretudo, não utilizem o celular quando estiverem pilotando a moto. Isso em carro já é extremamente perigoso, em motos é mais ainda”, disse o superintendente da Transalvador, Décio Martins. Segundo a Transalvador, no ano passado, 68 pessoas morreram em ocorrências com motos na capital baiana. Em 2022, foram 57 casos. Um aumento de 19% nos óbitos. G1