A meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Morgana Almeida, explicou as altas temperaturas que levaram os moradores de Muniz Ferreira a sentirem um forte calor nos três últimos dias do verão. O repórter Kaylan Anibal conversou com a especialista na segunda-feira (18). “Ao longo dessa semana, o calor persiste. Porém, a partir de sexta, com a expectava de pancadas de chuvas, deve aliviar. É importante lembram que, de acordo com os critérios técnicos (temperaturas acima de 5°C da média climatológica por pelo menos 3 dias consecutivos), não há onda de calor atuando sobre a porção nordeste/leste da BA.”, explicou a meteorologista.

O intenso calor registrado nos últimos dias em Muniz Ferreira dará lugar a temperaturas mais amenas a partir de sexta-feira (22.mar), com a chegada do outono e previsão de chuva. Segundo Morgana Almeida, a radiação solar e a mínima previsão de chuva nos últimos dias do verão contribuíram para elevar as temperaturas. Ainda segundo a especialista, as pessoas devem evitar exposição ao sol forte entre às 10h e 16h, e redobrar os cuidados com a hidratação e proteção da pele, utilizando protetor solar e camisas de proteção UV. Na terça-feira (19.mar), um relatório sobre condições climáticas da Organização das Nações Unidas (ONU) pontuou que as temperaturas médias no Brasil atingiram o nível mais alto em 174 anos de documentação, por uma margem clara. Produção: Kaylan Anibal / Jornalista