Foto: Carolina Antunes

A defesa da ex-primeira dama Michelle Bolsonaro pediu acesso aos autos da investigação sobre o esquema de venda de joias recebidas pelo governo federal, que tem como alvo o entorno do casal Bolsonaro.

Nesta última segunda-feira (14), o advogado criminalista Daniel Bialski afirmou à CNN que assumiu a defesa de Michelle. De acordo com ele, a ex-primeira dama “está absolutamente tranquila porque não participou e desconhece ter ocorrido irregularidade ou ilicitude”.

Bialski já defendeu a deputada Carla Zambelli (PL) e o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, em outros processos.

No caso de Michelle, a defesa tem pela frente pedidos de depoimento e também de quebra de sigilos bancário e fiscal contra ela. A defesa alega que antes de se manifestar quer conhecer acusações e eventuais menções a ex-primeira dama nas investigações.

O defensor de Michelle é diferente do de seu marido, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Os advogados dele são: Paulo Amador Cunha Bueno, Daniel Tesser e Fábio Wajngarten. Fonte: CNN Brasil