Foto: Julia Prado-MS

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, aguardou o “tempo político” antes de se posicionar contra o projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados e pretende igualar a pena do aborto feito após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio simples. Segundo relatos feitos à CNN por pessoas próximas, Nísia vinha sendo muito cobrada a se posicionar — especialmente após manifestação da ministra da mulher Cida Gonçalves, e da primeira-dama, Janja Silva. Nísia, entretanto, estaria aguardando “autorização” do presidente para não gerar problemas com o Congresso Nacional. Tanto que o posicionamento da ministra, no sábado (15), veio pouco tempo depois de o presidente afirmar ser uma “insanidade” o PL. Nísia ainda usou palavras amenas e fez referência ao posicionamento de outra ministra durante postagem nas redes sociais. CNN