Isac Nóbrega/PR

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), manteve na sexta-feira (5) o ex-ministro e ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal Anderson Torres preso no 19º batalhão da Polícia Militar do Distrito Federal. Na decisão, Moraes disse que “não se faz necessária a transferência para o hospital penitenciário, conforme relatório médico e concordância da defesa”. O ministro também autorizou a visita de parlamentares a Torres, mas negou a entrada dos senadores Flávio Bolsonaro e Marcos do Val a Torres. Conforme Moraes, há conexão dos fatos apurados no inquérito contra Torres com investigações das quais ambos fazem parte. Na terça, a Polícia Militar do Distrito Federal informou ao Supremo que o Batalhão de Aviação Operacional da PM-DF, localizado no Guará, tem atendido de “maneira adequada” o ex-ministro da Justiça. A PM disse também que não considerava necessária a transferência para hospital penitenciário”, mas reitera “que o caso exige acompanhamento frequente.