stf

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta sexta-feira (6) pela condenação de seis réus que respondem por atos golpistas de 8 de janeiro — quando foram invadidas e depredadas sedes dos Três Poderes. O ministro propôs punições que variam de 14 a 17 anos de prisão, além do pagamento de R$ 30 milhões por danos morais coletivos. O julgamento de mais um conjunto de ações penais começou nos primeiros minutos desta sexta-feira, no plenário virtual da Corte. As denúncias da Procuradoria-Geral da República (PGR) são analisadas por meio um formato de julgamento em que os ministros apresentam seus votos em uma página eletrônica do Supremo. Advogados podem apresentar argumentos nas sustentações orais por áudio. A análise virtual está prevista para terminar às 23h59 do dia 16 de outubro. Mas pode ser interrompida se houver pedido de vista (mais tempo de análise) ou de destaque (que leva os casos ao julgamento presencial. Os dois mecanismos são previstos nas regras internas do STF e podem ser acionados por qualquer ministro. A Corte já analisou seis ações penais, nas quais os réus foram condenados a punições que variam de 12 a 17 anos de prisão. Três ações foram julgadas em sessões presenciais e outras três em sessões virtuais. Novo julgamento virtual de ações também está previsto para o dia 13 de outubro. G1