Foto: Rennan Calixto/GOVBA

O distrito de Morro de São Paulo, em Cairu, no Baixo Sul, tem buscado a vacinação contra a Covid-19 em massa dos trabalhadores envolvidos no turismo para receber de forma mais segura o contingente de pessoas que procuram a ilha desde o início de setembro, quando foi observado o início do aumento na circulação que deve seguir até o fim do verão. Isso é o que relata o secretário especial de Morro, Eduardo Ferraz.

De acordo com ele, uma ação realizada na quinta-feira (23) promoveu a imunização com a primeira e segunda dose de quem ainda faltava ser vacinado. “Isso foi possível também por causa de uma campanha dos empresários para que todos os funcionários já estejam vacinados com as duas doses até o início do verão, para a gente poder receber melhor ainda os turistas no pico de lotação, que é nessa época do ano, a partir do fim de dezembro”, afirmou ele.

Ferraz avalia ainda que, visualmente, a quantidade de turistas que visita Morro atualmente é excessiva, considerando o momento de pandemia, mas que a estratégia de protocolos de segurança e contenção do coronavírus por parte da Prefeitura têm sido eficazes para o combate à doença.

“Estamos aqui trabalhando, exigindo a máscara de todo mundo, exigindo que todo mundo respeite os protocolos de horários de funcionamento dos estabelecimentos. E está funcionando, tanto que recebemos turistas de diversos lugares e o distrito continua com os casos zerados”.

A equipe do BNews visitou Morro de São Paulo no sábado (26) e domingo (27). Entre os visitantes e nativos, muitos estavam com máscara, mas também era possível observar uma quantidade considerável de pessoas circulando sem o equipamento nas ruas. Para isso, a Prefeitura de Cairu mantém equipe na praça principal em constante fiscalização, com distribuição incisiva de máscaras.

Sobre os protocolos de segurança, a maioria dos estabelecimentos segue o uso da proteção facial por funcionários e distanciamento entre as mesas dos clientes. A Prefeitura de Morro de São Paulo utiliza um selo disponível nos bares e restaurantes que foram verificados como cumpridores dos decretos, além de outro selo para os locais em que todos os trabalhadores estão vacinados.

“A fiscalização com a prefeitura está intensa, com o protocolo de segurança com os clientes no local, os horários de funcionamento permitidos. A vigilância sanitária está trabalhando diariamente nos estabelecimentos e concedendo os selos para ajudar o turista a entender os melhores ambientes para visitar”, contou o proprietário do bar e restaurante Cocoricó, Jerônimo Jheremy, que possui ambos os selos de segurança. (BNews)