A procuradora geral de Justiça, Ediene Lousado, instituiu a Comissão de Prevenção e Enfrentamento à Violência no Futebol no âmbito do Ministério Público da Bahia (MP-BA). O grupo deverá formular propostas para o aperfeiçoamento de medidas destinadas ao enfrentamento da violência relacionada às partidas de futebol.

A comissão será formada pelo procurador de Justiça Geder Gomes, pelos promotores de Justiça Olimpio Campinho, Carlos Robson Oliveira Leão, Luis Cláudio Cunha, Cássio Marcelo de Melo Santos, e por apenas uma mulher, a servidora Carollina Aragão.

A criação da comissão leva em consideração o Protocolo de Intenções celebrado entre o Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais do Ministério Público (CNMP) e a Confederação Brasileira de Futebol para o aperfeiçoamento destas medidas.

O ato também considera a necessidade de maior controle sobre as ações violentas dos membros das torcidas organizadas e de ser reforça atuação criminal do Ministério Público da Bahia para coibir a impunidade, sobretudo em relação à violência entre torcidas.