Foto: Paula Fróes/GOVBA

Apesar de alguns avanços, a taxa de desocupação no mercado de trabalho entre mulheres em comparação com a masculina ainda é alta na Bahia. De acordo com o levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as taxas de desocupação feminina é de 18,7% enquanto a masculina é de 12,3%, em geral.

A pesquisa da série PNADC (2012 a 2022) ainda revela uma desigualdade na taxa de desocupação de mulheres por raça. As mulheres pretas ou pardas apresenta uma taxa de desocupação de 19,9%, perto do dobro das mulheres brancas 11,9%. Estas, por sua vez, apresentaram, pela primeira vez nos 11 anos de série histórica, uma taxa menor do que a dos homens (12,3%, a mesma para brancos e pretos ou pardos).

Os números definem a Bahia como o estado com a maior diferença entre as taxas de desocupação de mulheres por cor ou raça: mais 8,0 pontos percentuais no indicador para as pretas ou pardas, em comparação com as brancas. No Brasil como um todo, a desigualdade era significativamente menor, de mais 4,8 pontos percentuais, com as mulheres pretas ou pardas apresentando uma taxa de desocupação de 14,0%, frente a 9,2% das brancas. Bahia.Ba