De forma rápida e surpreendente, o Bahia anunciou na última quarta-feira (30) a venda do atacante Júnior Brumado. O jogador revelado na base do Esquadrão de Aço foi negociado ao Midtjylland, da Dinamarca, por R$ 9,5 milhões. O Esquadrão de Aço ainda permaneceu com 15% do atleta.

Com isso, o clube sob o comando do presidente Guilherme Bellintani chegou a sua quarta venda. No total, o clube soma R$ 39 milhões com as transferências. Além de Brumado, Zé Rafael (R$ 14,5 milhões por 70%, ao Palmeiras), Jean (R$ 9 milhões por 70%, ao São Paulo) e Juninho Capixaba (R$ 6 milhões, ao Corinthians).

Após a derrota no jogo contra o Bahia de Feira, Bellintani celebrou os números e apontou uma meta para o fim do seu mandato, em 2020.

“É uma coisa boa. Colocamos na nossa gestão as metas de R$ 20 milhões em 2018, partimos para atingir R$ 25 milhões em 2019 e R$ 30 milhões em 2020. Portanto, espero terminar com R$ 75 milhões no triênio com venda de atletas. Nem todo mundo vai dar certo, mas isso vai colaborando para o Bahia seja um vendedor de atletas”, disse o mandatário tricolor, que valorizou a evolução da divisão de base do clube no mercado da bola e desejou sorte a Júnior Brumado.

“Atendemos observadores de alguns clubes europeus. Ele perdeu recorrência de jogo, entrou menos, isso esfriou um pouco. Ontem veio uma proposta mais concreta, aceleramos por causa da janela da Dinamarca. Isso de certa forma facilitou para o negócio sair mais rápido. É uma negociação que valoriza o patrimônio, mostra que a divisão de base do Bahia vem sendo reconhecida. É bom ver jogadores como ele serem observados de fora. Mostra que temos que insistir. A gente tem que compreender a impaciência da torcida, mas dizer que a base ainda pode dar resultados financeiros e esportiva para o clube. Vamos torcer para que a carreira de Brumado vá em frente”, exaltou.

O Bahia volta a entrar em campo neste domingo (3), contra o Vitória, na Arena Fonte Nova, pela terceira rodada da Copa do Nordeste. (Bahia Notícias) Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia