Crédito: Letícia Martins/EC Bahia

A gente fica chateado, a gente queria sair com pelo menos um ponto. Fizemos um jogo onde poderíamos ter ganhado, mas no final um ponto seria bom, diante de um adversário direto. Mas agora é virar a chave, pensar no Cruzeiro. Não é todo time que chega aqui no Maracanã e faz um jogo como fizemos, é tirar as coisas boas desse momento, o Flamengo tem um grande time, mas o Bahia tem que pensar grande no campeonato.

Nossa proposta de jogo é de ter a posse de bola, controlar o jogo com a bola. A gente tenta povoar o nosso meio-campo, que é a nossa principal arma para construir para os jogadores da frente, como foi com o Everaldo, e manter uma defesa sólida. A nossa identidade que nos trouxe até aqui. Temos que estar muito focados, quando ganha não está tudo ótimo e quando perde não está tudo acabado.

A derrota por 2×1 para o Flamengo, no Maracanã, teve um gosto um pouco mais amargo do que o normal para o Bahia. O tricolor conseguiu uma boa apresentação fora de casa, mas acabou levando o gol no fim da partida e perdeu um confronto direto pela liderança. Após o duelo, o volante Caio Alexandre lamentou o resultado.

“A gente fica chateado, a gente queria sair com pelo menos um ponto. Fizemos um jogo onde poderíamos ter ganhado, mas no final um ponto seria bom, diante de um adversário direto. Mas agora é virar a chave, pensar no Cruzeiro. Não é todo time que chega aqui no Maracanã e faz um jogo como fizemos, é tirar as coisas boas desse momento, o Flamengo tem um grande time, mas o Bahia tem que pensar grande no campeonato”, disse o jogador.

O volante também analisou a atuação do tricolor, que usou a posse de bola para controlar o adversário. Caio disse ainda que, apesar do revés, o time precisa manter a cabeça erguida para seguir brigando na parte de cima da tabela do Brasileirão.

“Nossa proposta de jogo é de ter a posse de bola, controlar o jogo. A gente tenta povoar o nosso meio-campo, que é a nossa principal arma para construir para os jogadores da frente e manter uma defesa sólida. A nossa identidade que nos trouxe até aqui”, afirmou o jogador, antes de completar:

Não é fácil chegar aqui no Maracanã, o Flamengo é uma grande equipe, e colocamos eles contra a parede em alguns momentos do campeonato. Eles também falaram dentro de campo sobre a dificuldade de nos enfrentar. Então, vamos levar coisas boas de lição, mas não ficar satisfeitos somente com a partida boa que a gente fez, pois queríamos ganhar o jogo. Temos um confronto difícil domingo e contamos com o apoio do nosso torcedor para fazer um bom jogo”, finalizou. O Bahia volta a entrar em campo no domingo (23), às 16h, contra o Cruzeiro, na Fonte Nova. Correio da Bahia