Em seu primeiro jogo no comando do Bahia, Roger Machado já pôde sentir um pouco do que o espera. O gol nos minutos finais que classificou o tricolor na Copa do Brasil deixou o torcedor e o treinador em êxtase após o confronto na Fonte Nova.

“Quando eu cheguei, me falaram que nós tínhamos uma torcida calorosa, que ia nos empurrar, que o Bahia costuma fazer gols no final. Não precisa ser todo jogo, senão mata a gente do coração”, disse ele, aos risos.

Sobre a estreia, o treinador já imaginava que teria pela frente um duelo difícil. Ele aproveitou para elogiar os atletas pelo triunfo.

“O jogo se desenhou da forma que a gente imaginava. A gente propôs o jogo, fizemos o gol na busca. Demonstrou o ímpeto e a vontade dos jogadores que estavam em campo”, explicou.

“O que deu para pincelar nesses três ou quatro dias de trabalho é que temos um grupo qualificado, que está sempre prospectando reforços, faz parte do planejamento de times grandes, mas que, acima de tudo, esse grupo qualificado tem que ralar a bunda no chão. Tem que demonstrar ao torcedor que ele vai ser representado, como foi hoje (ontem). Estou bastante satisfeito de modo geral por essa classificação e por esse grupo que quer muito fazer história no Bahia. A cada jogo queremos trazer o torcedor para que ele seja peça dessa engrenagem”, continuou.

O Bahia volta aos treinos nesta quarta-feira (10) e inicia a preparação para o duelo contra o Bahia de Feira, no próximo domingo (14), às 16h, no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, pelo jogo de ida da final do Campeonato Baiano. Correio da Bahia Foto: EC Bahia