De acordo com dados do Sistema de Estatística de Acidentes de Trânsito (ACT), houve uma redução de 4% no número de acidentes de trânsito nas rodovias baianas nos últimos três anos, passando de 4.398 ocorrências, em 2021 para 4.228, em 2023. Titular da Secretaria Estadual de Infraestrutura, Sérgio Brito atribui o resultado aos investimentos do governo da Bahia para a fiscalização das estradas.

“Nos últimos anos, a Seinfra vem investindo aproximadamente R$ 60 milhões. Em destaque, a implantação de balanças móveis de pesagem para veículos de carga e aquisição de etilômetros, execução de projetos de engenharia e as atividades de fiscalização em rodovias em parceria com o Comando Especializado de Policiamento Rodoviário (CEPRv). Como relator da reforma do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), sei o quanto isso ajuda que o condutor se torne mais prudente ao trafegar pelas vias”, destacou o secretário.

De acordo com a ACT, a principal causa de acidentes nas rodovias estaduais ainda é a imprudência do motorista e corresponde a 77% do total de acidentes registrados em 2023. No ano passado, 3.294 dos 4.228 ocorrências foram motivadas por fatores como falta de atenção, forçar ultrapassagem, excesso de velocidade, não manter distância ou fadiga e cansaço. Tendo em vista estes números, a Seinfra destaca medidas como campanhas de trânsito e um dispositivo de segurança viária chamado “caixa de brita” para prevenir os acidentes.

“A ‘caixa de brita’ é instalada junto à faixa de pista para servir como área de escape em situação de falhas mecânicas de veículos, principalmente os de grande porte, fazendo-o parar com segurança. É o primeiro deste dispositivo a ser implantado em uma rodovia estadual da Bahia. Na BA-142, será importante fazendo com que os motoristas acessem à cidade de Ituaçu com mais segurança. Dentro do conceito de ‘Rodovias Que Perdoam’, é um reforço para a melhoria da segurança viária”, analisa Saulo Pontes, diretor-superintendente de Infraestrutura de Transportes da Bahia. Bahia.Ba