Foto: Reprodução/Redes Sociais

Os pais da adolescente Leidiane Vitória Cristo de Souza, de 15 anos, morta a tiros após ter acessado o celular do ex-namorado para ver mensagens, na última quinta-feira (9), em Salvador, comemoraram a prisão do suspeito, Fabrício Silva dos Santos, de 19 anos. “Que ele permaneça preso, não saia, porque o que ele fez com minha filha não se faz nem com cachorro”, desabafou Lilian Cristo, mãe de Leidiane.

A família da adolescente afirma que o suspeito mentiu ao dizer que ele cometeu o crime por ciúmes. Os familiares da vítima contam que Fabrício tinha histórico de agressões contra Leidiane. Ele não teria gostado da atitude dela e atirou algumas vezes contra a jovem. “A gente não aceitava ela com ele, mas ela falava que o amava. Eu dizia que isso não era amor, que amor ela tinha que ter por ela. Falava que ele não gostava dela, mas ela achava que gostava”, lamentou a mãe da adolescente.

Em entrevista para o Bahia Meio Dia, programa da TV Bahia, Lilian Cristo afirmou que por não ser a favor do relacionamento, teve desentendimentos com o suspeito. “Ele me dizia que não adiantava lutar para tirar ela dele, que ele ia ficar com ela”. A mãe da adolescente afirmou ainda que Leidiane Vitória aparecia com marcas de agressões físicas em casa, mas que, por medo, negava que Fabrício era o autor. “Ela era agredida desde o início do namoro deles. Ele batia nela direto, ela aparecia com marcas no corpo, mas escondia que tinha sido ele. Eu sabia e tinha desavenças com ele”.

Também durante a entrevista, o pai da adolescente, Edenilton Souza, contou que as ameaças se estendiam aos familiares da garota. “Estou dormindo a base de remédios. O que ele fez com minha filha não se faz nem com um bicho, com ser humano nenhum. Fui conversar uma vez com ele e fui ameaçado de morte”, disse, emocionado. Edenilton Souza não acredita que a motivação do crime foi ciúmes. “Esse negócio de ciúmes não existe. Premeditou para matar ela e fez. Disse que só ia terminar com ela quando a matasse”, afirmou o pai de Leidiane. G1