reprodução

O governador em exercício Geraldo Júnior (MDB) chamou atenção na terça-feira (27) na sua chegada à sede do Departamento de Polícia Técnica (DPT), localizada na Avenida Centenário. O pré-candidato à prefeitura de Salvador utilizou um helicóptero para se deslocar de Mata de São João, município da Região Metropolitana, até a capital baiana, um percurso de aproximadamente 60 quilômetros.

A cena viralizou e motivou reações negativas nas redes sociais. “E o baiano trabalhando para sustentar os deslumbres de Geraldo Júnior”, escreveu um internauta no X (antigo Twitter). “Ostentando com o dinheiro público”, escreveu outra pessoa na mesma plataforma.

O emedebista esteve no litoral norte para participar do XIII Encontro Baiano de Gestores Municipais de Assistência Social. Organizado pelo Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social do Estado da Bahia (Coegemas), em parceria com o Governo do Estado e a Prefeitura Municipal de Mata de São João, o evento aconteceu no Centro de Convenções de Praia de Forte. Reuniu gestores, trabalhadores, usuários e profissionais do Suas, para discutir os desafios da superação das desproteções sociais em um contexto de diversidade.

Ainda pela manhã, ele esteve no DPT para entregar 21 viaturas que serão utilizadas na remoção de vítimas de morte violenta, conhecidas como rabecão. Ao todo, o DPT ganhará 40 novos veículos, por meio de um contrato de locação de 30 meses. A primeira entrega totaliza um investimento superior a R$ 5,5 milhões, de um total de mais de R$ 10,4 milhões. A nova frota vai fortalecer e dar mais agilidade ao atendimento de cidades do interior e da capital.

AUMENTO DE GASTOS

Somente no primeiro ano de gestão, o vice-governador Geraldo Júnior aumentou em mais de 100% as despesas da Vice-Governadoria em relação a 2019, ano da reeleição do antigo vice-governador, João Leão (PP). De acordo com dados do Portal da Transparência do governo da Bahia, via Jornal Correio, Geraldo gastou R$ 8,65 milhões durante o ano passado.

O número é bastante superior aos R$ 3,15 milhões gastos por Leão no primeiro ano da segunda gestão dele. Só na comparação com a média dos quatro anos da gestão anterior, que aconteceu entre 2019 a 2022, Geraldo Jr. aumentou em 165% as despesas do Governo da Bahia. Foi registrado um crescimento de R$ 5,5 milhões nos gastos. (BN)