(Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Apesar de o Bahia ter ficado no empate por 1×1 com o Jacuipense no primeiro jogo da final do Campeonato Baiano, neste domingo (26), em Riachão do Jacuipe, o desempenho do tricolor deixou o técnico Renato Paiva satisfeito. Após o duelo, o treinador analisou a atuação da sua equipe e parabenizou os atletas. Na visão dele, o Bahia conseguiu manter o modelo de jogo no gramado mais alto da Arena Valfredão.

“É dar parabéns aos jogadores. Mantivemos a estrutura, estamos trabalhando e desenvolvendo o jogo. Conseguimos gerar 12 oportunidades de gol, em um piso que tem influência no desenvolvimento do nosso jogo. Tenho que dar os parabéns”, iniciou.

“Eles (jogadores) assumiram o jogo desde o início. Sabíamos que o Jacuipense é uma equipe organizada, que apostaria na transição. Isso é a vida das equipes que são protagonistas e querem ganhar. Os adversários trabalham a transição ofensiva e o Jacuipense foi eficaz, fez o gol praticamente na primeira vez que chegou. Mas destaco que isso demonstra o crescimento da nossa equipe. O Bahia manteve a estrutura, criamos situações de finalizações”, completou. Apesar de ter aprovado o desempenho do Bahia, Renato Paiva reconheceu que o time voltou a pecar nas finalizações.

O tricolor conseguiu um bom volume ofensivo, mas empilhou chances perdidas. “[Faltou] caprichar um pouco no final. O goleiro do Jacuipense foi um dos melhores em campo, mas faltou esses momentos de fazer os gols, recordamos os primeiros momentos do nosso trabalho, quando criávamos muito e não fazíamos os gols. É verdade que nos dois últimos jogos fizemos sete gols. Hoje fizemos volume para vencer por muitos gols mais uma vez. Fiquei contente porque a equipe criou, por não ter deixado o adversário ter tantas chances. Foi importante, mas temos que ganhar. Nesse momento de eliminatória a final continua empatada. Acho que com o nosso gramado e a nossa torcida, vamos ter uma tarde muito bonita no próximo domingo”, explicou.

O treinador aproveitou para convocar a torcida para lotar a Fonte Nova no segundo jogo da decisão. A partida será no próximo domingo (2), na Fonte Nova. O Bahia fica com o título em caso de triunfo por qualquer placar. Empate leva a decisão para os pênaltis.  “Temos um jogo em aberto, o Jacuipense não está na final por acaso e agora é esperar que a Fonte Nova encha até o teto, que a torcida nos ajude a ganhar esse jogo”, finalizou. Correio da Bahia