ibge

Novas informações do Censo 2022 apontam que 407 dos 417 municípios da Bahia tem predominância de pessoas de cor parda, o que representava 97,6% do total de cidades do estado. Pedro Alexandre (83,7% da população parda), Mansidão (83,1%) e Ibiquera (77,2%) lideravam na Bahia. Embora mantendo-se extremamente significativa, a predominância da população parda entre os municípios da Bahia teve discreta redução frente a 2010, quando era verificada em 411 das 417 cidades.

Nesses 12 anos, o que aumentou foi o número de municípios em que as pessoas pretas eram predominantes, de apenas 1 em 2010 (Antônio Cardoso, na época com 50,7% de sua população preta), para 8 em 2022: Antônio Cardoso (55,1% da população preta em 2022, segundo maior percentual entre os municípios brasileiros), Ouriçangas (52,8%, terceiro maior percentual do Brasil), Cachoeira (51,8%), Santo Amaro (50,9%), Conceição da Feira (50,3%), São Francisco do Conde (49,9%), Pedrão (49,7%) e São Gonçalo dos Campos (47,0%).

Com isso, 8 dos 9 municípios brasileiros com predomínio de população preta estavam na Bahia. A lista se completava com Serrano do Maranhão, no Maranhão, que liderava esse ranking, com 58,5% de sua população preta. Apenas 2 dos 417 municípios baianos tiveram predominância de população branca: Dom Basílio (50,9% de pessoas brancas) e Ipupiara (49,2%). Houve redução da já pequena predominância branca na Bahia, frente a 2010, quando ela era verificada em 5 municípios. Nesse período, Lagoa Real, Rio de Contas e Rio do Pires passaram a ter populações predominantemente pardas.

Nenhum município baiano tinha predominância de população indígena, nem amarela. No primeiro caso, somando as declarações nos quesitos cor ou raça e autodeclaração indígena, as maiores proporções eram de Pau Brasil (34,5%), Banzaê (25,5%) e Rodelas (24,8%). No segundo caso, as maiores participações estavam em Formosa do Rio Preto (2,1% da população amarela), Ponto Novo (0,6%) e Una (0,5%).

No Brasil, em 2022, a população parda era preponderante em 3.245 municípios (58,3% do total). A população branca predominava em 2.283 municípios (41,0%); a população indígena, em 33 municípios; a população preta, em 9 municípios; e a população amarela não apresentou predominância em nenhum município. Bahia.Ba