Reprodução

Decorador e arquiteto, Jorge Dias publicou detalhes do acidente aéreo que se envolveu com a família em Maraú, no litoral sul baiano, em novembro deste ano. De acordo com Dias ao jornal Folha de S.Paulo, o piloto do avião saiu ileso do acidente que teve como vítimas o neto Eduardo Elias, de 6 anos. “O piloto teve alta. Desceu do avião praticamente ileso. E não ajudou a abrir as portas. Deixou todo mundo se virar”, escreveu.

Segundo Dias, o piloto não conhecia a pista, desceu antes da hora e bateu numa guia que dividia a terra do asfalto. A queda estourou o tanque de combustível e provocou faísca na derrapagem. O filho de Jorge Dias ainda não sabe da morte do filho. “Se estiver deprimido, a pele não cola. Já sofreu 16 cirurgias. Vai fazer mais algumas. Não se sabe quanto tempo vai ficar na UTI. O rosto dele não queimou tanto quanto o dos demais. Ele teve lesões nos braços, na perna, nas costas”, escreveu o arquiteto.

Atendimento na Bahia

No relato, Dias ainda agradeceu ao governo da Bahia pelo suporte. O governador mandou dois helicópteros UTI de resgate e mais tarde transferiu as vítimas para o Hospital Geral da Bahia. “As pessoas têm mania de falar que hospital do Sistema Único de Saúde (SUS) é de povão, é uma porcaria. Nada disso. O hospital é incrível, os médicos foram incríveis. Doutor Barroso, cirurgião plástico e chefe da equipe de queimados, foi um deus. Salvou a vida de todos. Eu não sei se funciona em São Paulo, mas vi que funciona na Bahia. E nunca vi nada igual”, declarou. (BN)