Foto: Alberto Maraux/SSP-BA

A Polícia Militar da Bahia (PM-BA) estuda criar um tribunal estadual de Justiça Militar para julgar crimes cometidos por policiais. A Corte já funciona em três estados: Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais. As informações são do jornal Folha de S.Paulo. Os tribunais regionais da Justiça Militar é autorizado em estados que tenham efetivo militar superior a 20 mil integrantes, segundo determina a Constituição. A Bahia, no entanto, conta com 30 mil policiais militares em seu efetivo. Em defesa do projeto, o desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), Baltazar Miranda Saraiva, explicou como funciona os tribunais regionais militares. O magistrado apresentou um anteprojeto neste ano para tentar criar o tribunal. “É um tribunal bem em conta para efeito de despesas, porque só tem apenas sete desembargadores —quatro coronéis, um representante do Ministério Público, um advogado e um juiz, que passam a ser todos desembargadores”, disse. Bahia.Ba