Policiais militares da Bahia que estiverem na reserva serão reintegrados à corporação, a partir de um edital que será publicado na quinta-feira (10). O retorno não será compulsório e a medida foi tomada para que policiais da ativa, que fazem serviços administrativos atualmente reforcem o efetivo nas ruas.

O anúncio foi feito pelo governador Jerônimo Rodrigues, nesta quarta-feira (9). Ao todo, o edital de chamamento contemplará 550 policiais, entre homens e mulheres. A publicação ficará em aberto por até 20 dias, para que os reservistas interessados possam reunir documentação e se apresentar.

Depois disso, os policiais passarão por exames, até que haja a convocação. Eles vão desempenhar atividades administrativas como as de motoristas e auxiliar de internet, e também poderão integrar a banda da Polícia Militar.

Com esse reforço, policiais da ativa que desempenham essas funções administrativas voltarão para as atividades externas ostensivas, ou seja: o trabalho na rua, a exemplo de rondas e operações especiais.

“Esses homens e mulheres já prestam assessoria para nós às vezes, quando a gente precisa da experiência deles. São homens e mulheres que estão com energia. Eles serão chamados no edital, e esses policiais da reserva serão destinados a cada posto”, destacou Jerônimo. G1