(Arisson Marinho/CORREIO)

O Vitória perdeu de virada no Barradão para o Remo na noite desta sexta-feira (10), por 2×1. O rubro-negro começou melhor o duelo, fez um primeiro tempo bom e abriu o placar com Marcinho, mas perdeu o gás na segunda etapa, sofreu dois gols e voltou a ser derrotado na Série B, após passar seis jogos invicto na competição.

Durante a metade final da partida, o árbitro Felipe Fernandes Lima chegou a marcar um pênalti para o Leão, depois de Marcinho cair em dividida com o goleiro Vinícius. Mas foi chamado pelo VAR, consultou o vídeo, mudou de ideia e deu bola ao chão. Ao fim do confronto, o lateral Roberto reclamou da decisão.

“No primeiro pênalti teve o contato. Na minha opinião, quando tem o contato, não importa como foi, é pênalti. Depois, teve outro lance, com o próprio Marcinho. Não marcou pênalti. Mas o Vitória não pode dar esse mole, a gente tomar esses gols. Mas, para mim, a vitória [do Remo] pode botar na conta do Felipe [Fernandes de Lima, árbitro do jogo]”, disse, em entrevista ao SporTV.

Com o resultado, o Vitória segue com os 23 pontos e permanece na zona de rebaixamento, na 17ª colocação. Mas ainda pode ser ultrapassado na tabela pelo Londrina, que tem 21 pontos e encara o Botafogo neste sábado (11), às 16h30, no Engenhão.

Na próxima rodada, o Leão visita o Brusque em Santa Catarina. O jogo será na próxima sexta-feira (17), às 16h, no estádio Augusto Bauer. Para a partida, o Leão não terá sua dupla de zaga titular, Mateus Moraes e Wallace, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. (Correio da Bahia)