ssp ba

A Polícia Federal (PF) e a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) lançaram uma Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO) no estado, na sexta-feira (11), em Salvador. Segundo a PF, a assinatura do Acordo de Cooperação Técnica (ACT) fortalecerá a relação entre os dois órgãos, com o objetivo de intensificar, em caráter especial, o enfrentamento às organizações e associações criminosas.

“A ideia é a gente fortalecer cada vez mais o combate ao crime organizado. A gente institui a FICCO colocando no mesmo ambiente policiais federais, civis, militares, peritos técnicos e bombeiros, para trabalhar na identificação, neutralização e prisão das principais lideranças do crime organizado”, disse o secretário de segurança pública, Marcelo Werner.

O gestor da segurança pública da Bahia afirmou que a integração entre os governos estadual e federal será feita de forma pontual, caso eles entendam que exista a necessidade. “A Polícia Federal tem uma expertise grande na parte de inteligência e nós vamos somar esforços através das polícias civil e judiciária. Se for necessário, pontualmente, tanto policiais civis como federais estarão nas ruas para cumprir mandatos”.

De acordo com o órgão federal, o acordo visa combater também o tráfico de drogas e armas, delitos de furto, roubo e receptação de cargas e valores, lavagem e ocultação de bens, direitos e valores e demais crimes conexos. A ação também busca recuperar ativos e reprimir lavagem de dinheiro.

O prazo de vigência do Acordo de Cooperação Técnica será de dois anos, a partir da assinatura ou da publicação no Diário Oficial da União, podendo ser prorrogado por igual período, mediante a celebração de aditivo. O superintendente regional da PF na Bahia, Flávio Albergaria, contou que a ação conjunta, que já existia no campo operacional, passa a ser consolidada na área da investigação. “Com a criação da FICCO, a Polícia Federal vai ficar engajada nesse sistema, na repressão a facções criminosas. Nós vamos capitanear recursos, tecnologia, tudo isso no enfrentamento a criminalidade”, explicou.

O evento realizado na sede da PF contou também com o diretor de investigação e combate ao crime organizado da Polícia Federal, Ricardo Andrade Saadi; o comandante da Polícia Militar do estado, Paulo José Coutinho; a delegada-geral da Polícia Civil da Bahia, Heloísa Campos de Brito; a diretora do Departamento de Polícia Técnica da Bahia, Ana Cecília Cardoso Bandeira; e o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, Adson Marchesini. G1