Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Por meio de uma postagem nas redes sociais, o senador Flávio Bolsonaro (PL/RJ) acusou a Polícia Federal (PF) de perseguir o pai, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), indiciado nos inquéritos das joias e das vacinas.

No post, veiculado nesta quinta-feira (4), Flávio afirmou que um pequeno grupo na PF tem sido usada para atacar Bolsonaro. “Pequeno grupo da PF segue sendo usado para perseguir Bolsonaro, agora fazendo o trabalho de juizado de pequenas causas. Qual o critério, atingir candidatos apoiados por Bolsonaro? Vergonha!”, escreveu na sua conta do X.

O senador se posicionou pós a Polícia Federal (PF) ter deflagrado a segunda fase da operação Venire, que apura uma suposta falsificação de certificados de vacinas contra a Covid-19 do ex-presidente.

Na operação realizada nesta quinta-feira (4), a PF cumpriu dois mandados de busca e apreensão contra o ex-prefeito de Duque de Caxias e atual secretário estadual de Transporte e Mobilidade do Rio de Janeiro, Washington Reis (MDB), e a secretária de Saúde de Duque de Caxias, Célia Serrano. Eles estariam envolvidos na falsificação de certificados de vacinas contra a Covid-19 de Bolsonaro.