Foto: assessoria/CMs

Nesta terça-feira (12), o presidente da Câmara de Vereadores, Geraldo Júnior (MDB), teve uma reunião com representantes dos servidores municipais de Salvador. A categoria reivindica uma mudança no Projeto de Lei Complementar do Executivo que foi protocolado no Legislativo soteropolitano. A mensagem contempla um reajuste de 6% para os servidores públicos municipais e a questão dos avanços dos níveis dos planos de carreira. Os servidores reivindicam o pagamento dos avanços dos níveis de carreira em março de 2023 e este item não está contemplado na proposta.

O encontro contou com a presença de representantes da UNICIDADE, que reúne as entidades sindicais e as associações Sindacs, Sindseps, Aaces, Adamacen e Aaasa-BA.

“Os valorosos servidores de Salvador têm todo o meu apoio na medida em que a Mensagem do Executivo Municipal não contempla os seus anseios. O tema só deve ser votado quando houver as mudanças”, disse Geraldo Júnior.

“Reivindicamos que a Prefeitura envie um Projeto Substitutivo”, afirmou Bruno Carianha, coordenador do Sindseps.

Dentre as pautas da reunião estavam também a exigência do cumprimento pela Prefeitura, na íntegra, da Emenda Constitucional 120/22, que fixa em dois salários mínimos o piso dos agentes de saúde e combate às endemias.

Desde o início do ano os servidores lutam para que seus pleitos salariais sejam atendidos pelo Executivo Municipal. Os agentes de saúde e combate às endemias estão há sete anos sem reajuste.

Bahia.ba