Foto: Reprodução

Uma nota com o objetivo de manifestar em “profunda preocupação” com o inquérito aberto pelo próprio Supremo Tribunal Federal (STF) para apurar ameaças e a disseminação de notícias falsas contra a Corte e seus integrantes foi divulgada por pré-candidatos ao comando da Procuradoria-Geral da República (PGR).

De acordo com o portal terra, a nota foi assinada por Blal Dalloul, Lauro Pinto Cardoso Neto, Mário Bonsaglia, Nicolao Dino e Vladimir Aras nesta quarta-feira (17).

No entendimento dos aspirantes a PGR, o inquérito instaurado pelo presidente do STF, ministro Dias Toffoli, desafia os princípios do Estado Democrático de Direito, “na medida em que se destinou a investigar fatos indeterminados” sem a participação do Ministério Público.

“Mais preocupante se torna a situação, ante as recentes medidas determinadas no bojo do mencionado Inquérito, consubstanciando graves restrições à liberdade de imprensa, à inviolabilidade domiciliar e à livre manifestação do pensamento, que – desnecessário lembrar – constituem expressões legítimas do regime democrático”, disseram em trecho do texto.