Divulgação

Quatro funcionárias do Hospital Municipal de Santo Amaro foram afastadas temporariamente das atividades, após o episódio envolvendo o descarte do corpo de um recém-nascido. O caso ocorreu no último final de semana. O bebê prematuro nasceu na unidade hospitalar da cidade, mas não resistiu após o parto. O corpo do recém-nascido foi encontrado no aterro sanitário do município de São Francisco do Conde, Região Metropolitana de Salvador. A Prefeitura de Santo Amaro também já instaurou uma sindicância para apurar o caso. Todos os envolvidos no episódio deverão ser ouvidos nos próximos dias. A Polícia Civil de Santo Amaro também vai investigar o fato.

ASSISTÊNCIA À FAMÍLIA

A Prefeitura de Santo Amaro garante que a família do recém-nascido vai receber assistência do município. Uma equipe do Cras (Centro de Referência da Assistência Social) foi designada para oferecer todo suporte psicológico, especialmente, aos pais do recém-nascido. “A unidade do Cras do distrito de Acupe vai acompanhar e dar total assistência à família. Tivemos uma reunião de alinhamento e definimos as ações que deverão ser desenvolvidas por nossos profissionais”, revelou Janice Brandão, secretária da Saúde. O Hospital Municipal Nossa Senhora da Natividade é referência em partos em Santo Amaro. Nos últimos três anos, 294 crianças nasceram nessa unidade de saúde. Esse ano, dos sete partos realizados na cidade, cinco foram feitos no hospital.