Foto: Reprodução

Após a Prefeitura de Teolândia, localizado a 140 km de Ilhéus, na Bahia, recorrer a decisão sobre o cancelamento da “Festa da Banana”, a Justiça liberou a realização do evento, que acontece neste fim de semana. A informação foi compartilhada na rede social da Prefeita Rosa Baitinga.

Johnny Depp x Amber Heard: o histórico do conturbado relacionamento em 11 pontos

O pedido da suspensão do evento foi iniciado pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA), pois a região que no fim do ano passado foi inundada pela chuva, ainda se recupera do desastre que destruiu estradas e deixou moradores desabrigados. O cantor sertanejo Gusttavo Lima, que receberia um cachê de R$ 704 mil, estava na grade da programação do festival. Ele vem sendo alvo de críticas após a divulgação de cachês milionários pagos por pequenas prefeituras para seus shows.

A ação civil pública foi ajuizada nesta quinta-feira, para impedir a realização do evento, previsto para acontecer entre os dias 4 e 13 de junho. Ao todo, a festa foi avaliada em R$2,3 milhões, valor, que segundo o MP, corresponde a 40% do que o município destinou à saúde durante todo o ano de 2021.

Acidente: Conrado, da dupla com Aleksandro, segue em UTI e faz cirurgia para reconstrução da pele

Na tarde de sexta-feira, moradores de Teolândia protestaram contra o cancelamento do festival. O grupo queimou pneus e fechou totalmente o quilômetro 349 da BR-101. Em vídeo, eles alegaram que o evento tradicional do município gera renda para a população, além de empregos diretos e indiretos. Br Notícias