A mulher que foi presa por envolvimento na morte da adolescente Cristal Rodrigues Pacheco, durante uma tentativa de assalto, na manhã de terça-feira (2), em Salvador, respondia em liberdade pelos crimes de roubo e tráfico de drogas.

A informação foi divulgada pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), nesta quarta-feira (3). Além disso, a SSP detalhou em nota que ela era considerada foragida desde março deste ano, por um mandado de prisão relativo a outra prisão por tráfico.

Ao todo, ela foi presa três vezes, nos anos de 2011, 2015 e 2017. Identificada pelo prenome Mara, ela tem 31 anos e confessou, em depoimento à polícia, ter participado do crime, mas negou que tivesse sido ela a atirar na vítima.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) pediu à Justiça a prisão preventiva dela e da segunda envolvida no crime. Ela é procurada pelas polícias Civil e Militar, desde a manhã de terça-feira, quando a jovem foi morta.

As investigações seguem para identificar qual das duas foi a responsável pelo disparo que matou a adolescente. A arma do crime ainda não foi encontrada. Segundo familiares de Cristal, a previsão é de que a mãe da vítima preste depoimento ainda nesta quarta. G1