A primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa na Bahia começa nesta segunda-feira (1º), conforme divulgação da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab). A campanha que segue até 31 de maio e a Bahia tem como meta atingir 100% de cobertura vacinal, alcançando as 12,5 milhões de cabeças que compõem o plantel no estado. Na última etapa, em novembro de 2022, o índice chegou a 91,6%.

Rebanhos de bovino e bubalino, de todas as idades, devem ser imunizados contra a doença. A Adab reforça a importância do produtor fazer a geolocalização, que já envolveu 80% das 290 mil propriedades rurais com criação na Bahia.

Após a vacinação dos animais, o produtor deve fazer a declaração da vacinação. O procedimento pode ser realizado através do site da Adab, ou em qualquer escritório da Agência. É preciso apresentar a relação de bovinos e bubalinos nascidos, mortos e vacinados, discriminados por quantidade, sexo e idade, juntamente com a nota ou cupom fiscal de compra da vacina.

De acordo com o diretor geral da Adab, Paulo Sério Luz, os índices de imunização dos animais nas últimas décadas na Bahia sempre ultrapassam os 90%, mínimo exigido pelo Ministério da Agricultura (MAPA).

Na avaliação do Coordenador do Programa Nacional de Controle e Vigilância para a febre aftosa na Bahia (PNEFA), José Neder, apesar dos produtores vacinarem seus rebanhos desde 1968, ainda é preciso avançar. Para ele, é necessário vacinar 100% dos bovinos e bubalinos para que a obrigatoriedade da vacinação seja suprimida com segurança, como ocorreu em outros estados. A Bahia está livre da doença há cerca de 25 anos, e possui o status de Zona Livre de Aftosa Com Vacina. G1