Visando mobilizar militantes contra uma possível condenação, dirigentes do Partido dos Trabalhadores fecharam calendário de atos em apoio ao ex-presidente Lula. O ex-presidente participou do encontro com a cúpula do partido supostamente para discutir programa de governo com a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann.

 

Os eventos estariam sendo programados em conjunto com a Frente Brasil Popular e que as mobilizações teriam início no sábado (13), com atos em várias capitais brasileiras. No domingo (21), o MST montará um acampamento em Porto Alegre, cidade onde o Tribunal Regional Federal da 4ª Região julga o recurso do ex-presidente.

 

Dependendo da decisão do caso do tríplex no Guarujá (SP), que será tomada no dia 24 de janeiro, Lula poderá ficar inelegível (leia aqui). O pré-candidato a presidência estaria querendo levar a candidatura até onde for possível. Ainda não se sabe se Lula irá a Porto Alegre na época do julgamento, já que a presença dele com os militantes petistas poderá ser vista como afronta ao Judiciário segundo informações da Folha.