Foto: Divulgação/Cref13/Ba

Entre janeiro e junho deste ano, o Conselho Regional de Educação Física da Bahia (CREF13/BA) interditou 39 academias no estado. O balanço foi feito pela equipe do Departamento de Orientação e Fiscalização do Conselho, que visitou 1.427 estabelecimentos em 82 municípios da Bahia no período.

Entre os principais motivos para interdições estão o funcionamento sem a presença de um profissional de educação física registrado junto ao Conselho e a falta de registro de pessoa jurídica no CREF13/BA. Além disso, os estabelecimentos devem sempre estar em conformidade com os parâmetros seguidos pelo sistema CONFEF/CREF’s.

“Nos últimos cinco anos, o CREF13/BA tem se empenhado em levar a fiscalização a todas as regiões do estado. É importante ressaltar que, a partir do momento em que a pessoa se matricula em uma academia sem registro ou procura um profissional não registrado no Conselho, ela está colocando a vida dela em risco. Precisamos que a sociedade tenha sensibilidade quanto a esse assunto, pois o principal agente fiscalizador é a sociedade”, afirmou Rogério Moura, presidente do CREF13/BA.

As equipes fiscalizaram ainda 1.333 profissionais, em que destes, 177 foram notificados por exercício ilegal da profissão. Outras 196 pessoas também foram notificadas por estágio irregular. Metro1