Foto: Feijão Almeida/GOVBA

Como já era esperado, a reunião da federação formada por PT, PCdoB e PV para tratar da eleição ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), realizada nesta última quinta-feira (14), acabou sem consenso em torno de uma candidatura única.

A única decisão tomada é que o postulante será um dos três deputados estaduais que já se colocaram na disputa: Fabrício Falcão (PCdoB), Paulo Rangel (PT) e Roberto Carlos (PDT). Dessa forma, ficam de fora os deputados federais Daniel Almeida (PCdoB) e Josias Gomes (PT).

Os três postulantes terão que costurar apoios dentro da Assembleia Legislativa em busca da viabilidade eleitoral. Além disso, para que haja uma única candidatura da base, o governador Jerônimo Rodrigues (PT) ganha um peso maior no processo de definição – ele próprio já disse que está participando das conversas. Para o Executivo, seria perigoso ter dois ou três concorrentes num cenário em que a votação é secreta e o ex-deputado Marcelo Nilo (Republicanos), que presidiu o Legislativo por dez anos, será candidato com o apoio inicial da oposição.

As inscrições para o TCM podem ser abertas ainda este ano ou em fevereiro de 2024. A eleição deve ocorrer entre o mesmo mês e março. Para se inscrever, o candidato precisa da assinatura de no mínimo 13 parlamentares. Já para vencer, de pelo menos 32 votos em um eleitorado de 63 parlamentares, sendo 21 da oposição (contando Hilton Coelho, do Psol) e 42 do governo.

A tese defendida pela federação, pelas lideranças do governo e da oposição e pelo presidente da Assembleia, deputado Adolfo Menezes (PSD), é que o próximo conselheiro do TCM, que vai substituir Fernando Vita, aposentado a partir do dia 21, seja um deputado estadual. Jerônimo já aceitou essa posição, visto que cabe à Assembleia fazer a indicação.

Com isso, além de Daniel Almeida e Josias Gomes, quem também ficou de fora da disputa foi o secretário estadual de Infraestrutura, Sérgio Brito, deputado federal licenciado pelo PSD. Presidente da sigla na Bahia, o senador Otto Alencar disse ao Política Livre que o nome de Brito será apresentado para a próxima vaga do TCM ou do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Vale lembrar que, da Assembleia, também está com o nome colocado na disputa, embora sem a mesma disposição dos demais colegas, o deputado Rogério Andrade (MDB). Participaram da reunião da federação, além dos concorrentes à vaga do grupo, os deputados estaduais Vitor Bonfim (PV), Fátima Nunes (PT), Neusa Cadoré (PT), Robinson Almeida (PT), Bobô (PCdoB), Euclides Fernandes (PT) e Rosemberg Pinto (PT). O encontro, que ocorreu em clima de tranquilidade, aconteceu na sede do Legislativo. Política Livre