Henrique Raynal / CC

O ministro Rui Costa (PT), da Casa Civil, revelou na quarta-feira (27) que deputados federais e senadores poderão acrescentar emendas às quantias já anunciadas pelo governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para o Novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), caso eles se interessem em incluir novas cidades ou estados em projetos que estão previstos no programa. “Os parlamentares são absolutamente livres para a escolha de suas emendas, nós apenas estamos abrindo essa possibilidade porque nos outros dois PACs não era possível”, afirmou o ministro da Casa Civil, durante entrevista coletiva em Brasília. Rui ressaltou que a liberação para a entrada de valores de emendas no PAC pode trazer parte desses recursos para dentro da governança do programa, tornando o Executivo responsável pelo monitoramento dos recursos após serem encaminhados para seu destino. Hoje, essa tarefa cabe aos próprios parlamentares ou a autoridades locais que recebam o dinheiro. O ministro disse ainda que o governo não colocou nenhuma meta para inclusão de emendas parlamentares no programa e que o objetivo é apenas despertar o interesse de senadores e deputados em Brasília. BNews