agencia brasil

Integrantes do governo federal acreditam que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai realizar uma reforma ministerial no final de seu primeiro ano de mandato. As mudanças devem ocorrer para acomodar partidos do Centrão, como o PP e o Republicanos, que negociam espaços na gestão petista. As informações são do jornal Folha de São Paulo. Um dos nomes que devem deixar o governo é o ministro da Defesa, José Múcio, que vem demonstrando que não pretende ficar até o fim do mandato de Lula.

De acordo com a publicação, Múcio teria motivos para deixar o ministério depois de ter melhorado a relação entre Lula com as Forças Armadas e por questões pessoais. Ele pode ser substituído pelo vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSB), caso o comando da pasta fique vaga.

Outro que pode deixar o governo é o atual presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, que ver o seu trabalho desaprovado por petistas e também por membros do PSD, que deseja fazer parte da base do governo Lula.

Quem também pode estar de saída é o ministro da Casa Civil, Rui Costa, que se tornou alvo de queixas de líderes do Legislativo. Apesar disso, o ex-governador da Bahia é tido como um homem de confiança de Lula e tem um perfil que agrada o presidente. O seu nome vem sendo cotado para substituir Prates na Petrobras. BNews