gov ba

Candidato a conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), o deputado estadual Paulo Rangel (PT) disse que a sabatina para definir o novo integrante da Corte deve ocorrer no dia 5 de março.

“E dependendo do número de candidatos, se houver acordo, nós podemos ser sabatinado ainda pela manhã, e a eleição ocorrer no dia 5 a tarde. Ou no dia 6. Vai depender muito do presidente (da Alba, Adolfo Menezes – PSD). Talvez, esse processo se resolva até o dia 6. Eu acho que não deve ser mais postergado”, afirmou o petista.

Rangel refutou as críticas de seus oponentes que questionaram sua preparação para o cargo de conselheiro do TCM, com o argumento que a falta de um diploma de nível superior não o desqualifica para a função.

“Fui a pessoa que instalou o Luz para Todos (na Bahia). Fui o primeiro coordenador, quando deixei esse programa foi em virtude de ter me tornado deputado estadual. Fui presidente da Comissão de Constituição e Justiça. É uma comissão que precisa ter um certo conhecimento jurídico. Tenho reputação ilibada. Sou uma pessoa que se coloca dentro daquilo que se pede. Todos os atributos que o conselheiro deve ter, eu acho que tenho”, afirmou.

Se vencer a disputa pelo TCM, Paulo Rangel assumirá a cadeira com 63 anos e poderá ficará na Corte de Contas por 12 anos. Além do petista, briga pelo cargo o ex-deputado federal Marcelo Nilo (Republicanos).

O deputado estadual Fabrício Falcão (PCdoB) também quer ser postulante, mas não conseguiu, até o momento, o mínimo de 13 assinaturas. Ele poderá participar da corrida pela vaga aberta do tribunal se a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Bahia autorizar em uma reunião que vai acontecer na segunda-feira (26). Correio da Bahia