Crédito: Thuane Maria/GOVBA

A construção do Sistema Rodoviário Ponte Salvador-Itaparica passou para uma nova etapa, na terça-feira (11). Foram iniciadas as perfurações da sondagem em águas rasas, ou seja, até 10 metros de profundidade, do lado de Vera Cruz. Em seguida, a plataforma que realiza os furos percorrerá o trecho de 1.5 km da margem do lado de Salvador.

Nesta etapa, a sondagem é executada por uma perfuratriz acoplada a uma plataforma estilo Jack Up, com uma maior estrutura e dimensão, pelo grau de complexidade do processo. Ao todo, serão 22 furos em lâmina d’água com até 10 metros de profundidade. A sondagem consiste na coleta de fragmentos do solo marinho no local onde serão instalados pilares da ponte.

Em seguida, os materiais serão analisados por laboratórios especializados, responsáveis por oferecer relatórios detalhados com informações sobre o solo da área, iniciados em terra no dia 31 de janeiro deste ano, em Vera Cruz.

Para Cláudio Villas Boas, CEO da Concessionária Ponte Salvador-Itaparica, cada etapa em direção à consolidação da obra aponta os horizontes de um futuro de desenvolvimento para a Bahia. “Estamos falando de um investimento que vai ser responsável pela transformação no cenário socioeconômico do nosso estado. Serão mais de 10 milhões de beneficiados em 250 municípios”, completa o gestor.

Ainda de acordo com Claudio, a contratação de empresas locais é uma prioridade em todas as fases do projeto. “Até o momento, 17 empresas baianas foram contratadas e 300 empregos diretos e indiretos foram gerados somente em função da sondagem, que representa um investimento de R$ 160 milhões”.

Segurança e sinalização

Visando garantir a segurança no mar tanto para as embarcações em trânsito, como para os profissionais em atividade na sondagem, a plataforma está devidamente sinalizada com luzes de modo a indicar a sua área de atuação. Esta é uma ação que atende aos requisitos da Marinha do Brasil.

Ainda com o objetivo de orientar a comunidade marítima local e garantir a segurança da navegação na Baía de Todos-os-Santos, a Marinha emite avisos aos navegantes antes da movimentação das embarcações e dos equipamentos envolvidos na sondagem. Correio da Bahia