Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um levantamento do Instituto Fogo Cruzado registrou cerca de 124 tiroteios em Salvador e Região Metropolitana no mês de junho. Além disso, cerca de 103 pessoas foram vítimas de armas de fogo. No estudo, 94 eram homens, onde 81 morreram e 13 ficaram feridos.

Já entre as mulheres, foram 9 vítimas das quais 5 foram mortas e 4 ficaram feridas. Das pessoas identificadas por etnia, 41 eram negras e uma era branca. Já 17 pessoas foram feridas por armas de fogo em junho, e nenhuma delas teve identificação racial divulgada.

Além disso, outras 44 pessoas mortas não tiveram suas raças identificadas. Dos 124 tiroteios mapeados, 50 ocorreram em meio a ações/operações policiais, que resultaram na morte de 31 pessoas e deixaram seis feridas.

No mapa da violência armada aparece a capital baiana com 90 tiroteios, 56 mortos e 14 feridos; Camaçari com 11 tiroteios, 11 mortos e 1 ferido; Lauro de Freitas com 9 tiroteios e 7 mortos; Mata de São João com 4 tiroteios, 3 mortos e 2 feridos; Simões Filho (4 tiroteios e 4 mortos); Candeias (2 tiroteios e 2 mortos).

Já entre os bairros mais violentos estão Beiru/Tancredo Neves (Salvador): 6 tiroteios e 2 mortos; Itinga (Lauro de Freitas): 5 tiroteios e 5 mortos; Itapuã (Salvador): 5 tiroteios e 5 mortos; Paripe (Salvador): 4 tiroteios, 1 morto e 2 feridos; São Cristóvão (Salvador) : 4 tiroteios e 3 mortos; Cabula (Salvador): 3 tiroteios, 1 morto e 1 ferido e Liberdade (Salvador): 3 tiroteios sem vítimas. Bahia Notícias