A Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) determinou, nesta sexta-feira (22), uma investigação rigorosa dos policiais militares flagrados ao executar um homem rendido, com vários tiros, na localidade do Calafate, região da Avenida San Martin, em Salvador. Inquéritos já foram instaurados pelas corregedorias Geral da SSP e da PM.

A primeira abriu o processo para fazer o acompanhamento do caso, enquanto a segunda ficará responsável por apurar a conduta dos policiais, que fazem parte das Rondas Especiais (Rondesp). O secretário Ricardo Mandarino declarou que a investigação explicará à sociedade o que aconteceu, e ressaltou que esse tipo de situação não pode acontecer, já que a orientação da SSP é de “respeito à pessoa humana”. O caso aconteceu na quarta-feira (20) e foi registrado por moradores da localidade.

O vídeo mostra o momento da abordagem dos policiais a um homem, em um carro branco. A vítima, que não teve nome divulgado, desceu do carro já com as mãos para cima e aparentava estar desarmada. As imagens mostram que o homem estava de costas, quando recebeu um tiro na altura da cabeça. Ele caiu no chão e, em seguida, é ouvida uma uma sequência de disparos. A gravação encerra ao mostrar a vítima agonizando no chão.

Versão da PM contradiz imagens

A versão da Polícia Militar contradiz as imagens gravadas por moradores. De acordo com a corporação, o homem estava com comparsas e entrou em confronto com os policiais. Em nota, a PM informou que os policiais faziam rondas, quando receberam informações de um grupo armado roubando veículos na região do Calafate. Disse ainda que o carro trafegava em alta velocidade e que o motorista desobedeceu a ordem de parada e atirou contra os militares.

Ainda na nota, a polícia disse que uma das viaturas foi atingida. Destacou que houve confronto e que um dos suspeitos tentou fugir, mas caiu no chão a alguns metros da viatura. Informou também que outro homem – o que aparece no vídeo – também tentou fuga ao sair pela janela do carro.

A corporação informou que um grupo armado “que se encontrava no morro próximo ao local da ocorrência, passou a efetuar disparos contra os policiais, onde foi necessário dispersar e revidar as agressões” e que, neste momento, a vítima sacou uma arma. As imagens não mostram o grupo armado, nem é possível ouvir os supostos disparos alegados pela PM. O vídeo também não registra o homem que foi baleado sacando a arma, nem qualquer revide. G1