A Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab) promoveu, nesta última terça-feira (4), um encontro com prefeitos e secretários de Saúde de municípios que fazem parte do Programa Vacina Bahia. Na ocasião, os vacinadores que vão atuar nas 43 cidades selecionadas assinaram contrato de trabalho e receberam treinamento técnico da coordenação Estadual de Imunizações e Vigilância Epidemiológica das Doenças Imunopreveníveis da Sesab.

Com investimento inicial de R$ 3,7 milhões, o Vacina Bahia busca fortalecer todo o calendário vacinal, principalmente no grupo de crianças até um ano de idade, com foco no aumento da cobertura das vacinas Pentavalente, Pneumo 10, Tríplice Viral e a contra a Poliomielite. Em 2022, a Bahia registrou uma cobertura vacinal de 75,06% para Poliomielite; 75,4% para Pentavalente; 79,4% da Pneumo 10 e 75,6% da Tríplice Viral.

Secretária da Saúde do Estado, Roberta Santana explica que, além de campanhas de incentivo à imunização, 86 técnicos de enfermagem vão atuar nas cidades com menos de 100 mil habitantes que tenham as menores coberturas vacinais.

“O Programa Vacina Bahia veio para mudar o cenário dos baixos índices de vacinação no estado. Serão disponibilizados, por município, dois técnicos de enfermagem e também um computador para ser utilizado em sala de vacina. Hoje estamos realizando a formação e capacitação desses vacinadores e a entrega desses computadores”, explica.

A meta do Estado, segundo a coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Vânia Rebouças, é que o índice de vacinação alcance, no mínimo, 95% do público alvo de cada vacina. “Estamos há alguns anos sem conseguir atingir essa meta e precisamos mudar isso. O Vacina Bahia é mais uma iniciativa do Governo do Estado na busca melhorar esses índices. Esses técnicos vão atuar por seis meses nessas ações estratégicas para a melhoria das coberturas vacinais”, adianta.

Como forma de incentivo, segundo a secretária da Saúde, haverá ainda a premiação dos municípios destaques com a doação, pelo Estado, de dois computadores para os 20 melhores municípios com cobertura vacinal que atingiram pelo menos 95% de cobertura das vacinas Poliomielite, Pentavalente, Pneumo 10 e Tríplice Viral. “Além disso, após seis meses do início do Programa, o município que aumentar a cobertura para pelo menos 95% será premiado com o selo de município amigo da vacina”, completa Santana.

Apesar de ter como foco, nesse primeiro momento, os 34 municípios com menos de 100 mil habitantes e baixas taxas de cobertura vacinal, o programa também abrangerá todos os municípios baianos com realização de ações de imunização nas escolas e disponibilização de 10 veículos para vacinação itinerante (áreas rurais, povos tradicionais, povos originários e vulneráveis). Correio da Bahia