Reprodução/Instagram/@ahjaponesa.oficial

Aos 27 anos, Beatriz Miuky, conhecida como Ahjaponesa, e seu marido, Diego Mineiro, encontraram na produção de conteúdo adulto para OnlyFans e Privacy a chave para uma vida confortável. Durante a pandemia, estabeleceram regras claras: Beatriz, para o público heterossexual, interage apenas com mulheres; Diego, focado no público gay, se limita a relações com homens. A informação é do portal G1.

“Eu sou casada e dentro de um casamento existem regras. Eu não posso gravar com outros homens além do meu marido porque a gente trabalha com putaria, mas não é bagunça”, revela a musa do OnlyFans.

O casal trabalha em cinco plataformas, sendo OnlyFans e Privacy as mais lucrativas. Usam o Telegram para lives interativas, gerenciadas por um bot. Para chamar assinantes eles compartilham uma prévia do trabalho (às vezes, explícita) nas redes sociais. Apesar do sucesso, mantém seus ganhos em sigilo por questões de segurança após ameaças.

“Eu fui ameaçada de sequestro depois que contei quanto ganhava em um programa de TV. Mas posso adiantar que o dinheiro mudou a minha vida. Hoje, eu tenho um estilo de vida que eu não teria sem as plataformas”, revelou a influencer ao portal G1.

Miuky revela que a exposição na mídia afetou os laços familiares, com a mãe tentando aceitar, enquanto o pai se afastou. A saúde é prioridade, e o casal realiza exames a cada dois meses para evitar infecções.