Em coletiva de imprensa durante evento de inauguração da estação de metrô de Águas Claras, na manhã desta terça-feira (26), o ministro da Casa Civil, Rui Costa, disse que o presidente Lula (PT) não definiu quem será o sucessor de Flávio Dino na chefia do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

“O que ele definiu é que Flávio ficará no Ministério até o dia 9 ou 10 de janeiro”, conta Rui. No dia 8 de janeiro acontecerá um ato pela democracia, que terá a participação de Dino e que marca um ano dos atos que pediam a destituição de Lula da Presidência da República. “Para que não se esqueça nunca o valor da democracia e não se dê vazão a tentativas e vocações golpistas”, continuou. Após indicação de Lula, Dino foi aprovado pelo Senado e deve assumir o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) em fevereiro.

Perguntado sobre a possibilidade de Lula estar na Lavagem do Bonfim, em Salvador, que este ano acontece no dia 11 de janeiro, Rui Costa alega que os dois não conversaram sobre o tema. “Ele sempre tem muita vontade de ir à Bahia, mas o desafio é grande”, diz.

“Ele já veio à Bahia em 2023 algumas vezes. No ano que vem, precisa visitar os estados que ele ainda não foi depois de eleito presidente da República”, alega. “Vamos conversar sobre isso. Mas ele tem muito a andar pelo país, muita obra para inaugurar e visitas a estados que ele ainda não visitou”, completa o ministro da Casa Civil.