O corpo do motorista de aplicativo de prenome William e apelido ‘Foguinho’ foi encontrado na terça-feira (9), na localidade de Cruzeiro do Riachão, na zona rural de Santo Antônio de Jesus. Ele estava desaparecido desde sábado, dia 6, após levar três passageiros, uma mulher e dois homens, para uma corrida. Os três suspeitos ainda não foram localizados pela polícia.

“Equipes da Delegacia Territorial (DT / SAJ), com o apoio da 4ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), realizam diligências para identificar os dois homens e a mulher apontados como autores do crime”, disse a Polícia Civil em nota. William estava junto com a companheira quando saiu de Salinas da Margarida, onde morava, em direção a Santo Antônio de Jesus.

Próximo ao Clube dos Mil, parou para pegar os três falsos passageiros, que pediram uma corrida para ilha de Itaparica. A companheira da vítima contou à polícia que os três, que estavam armados, anunciaram o assalto e a libertaram no Cruzeiro do Riachão. Ela relatou também que um deles, que estava com uma faca, cortou o dedo de William após ele fazer um movimento para pegar o celular.

Após ser liberta pelos criminosos, a companheira da vítima ligou para a Polícia Militar tenta qdo o sequestro de William. William era Natural de Salinas da Margarida e no dia do sequestro levava a companheira para Santo Antônio de Jesus.

O carro dirigido por ele, um modelo Fiat, de cor vermelha, foi encontrado no domingo (7) na localidade de Castro, zona rural de Castro Alves. O crime é investigado pela Delegacia de Santo Antônio de Jesus, que não divulgou mais detalhes sobre o caso. Como não houve pedido de resgate, o caso não é tratado como sequestro segundo a Rádio Andaiá.