© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP) cobrou rigor do Poder Judiciário contra Luis Cláudio Lula da Silva, de 39 anos. O filho do presidente Lula foi acusado pela companheira, uma médica de 29 anos, por agressão física e psicológica. “A mulher deve ser imediatamente protegida. Se comprovada a denúncia, espero que não haja nenhum tratamento especial e a lei seja seguida em todo seu rigor. Independentemente de quem seja o agressor ou a que família ele pertença”, escreveu a parlamentar na rede social X. O registro da ocorrência foi realizado na terça-feira (02), na Delegacia da Mulher, em São Paulo. Luís Cláudio e a denunciante têm uma união estável há dois anos. O filho de Lula se pronunciou por meio da advogada Carmen Silvia Costa Ramos Tannuri. “Na condição de Advogada de Luís Cláudio Lula da Silva, tomamos conhecimento das fantasiosas declarações que teriam sido proferidas pela médica, atribuindo ao nosso cliente inverídicas e fantasiosas agressões, cujas mentiras são enquadráveis nos tipos dos delitos de calúnia, injúria e difamação, além de responder por reparação por danos morais, motivos pelos quais serão tomadas as medidas legais pertinentes”.