Foto: Fernando Nascimento / Governo do Estado de São Paulo

Uma reunião em São Paulo no fim de semana entre o governador de São Paulo e o presidente nacional do Republicanos, Marcos Pereira, deve definir o futuro de Tarcísio de Freitas no partido.

Em evento no Palácio dos Bandeirantes nesta última quarta-feira (9), Tarcísio admitiu considerar sair do Republicanos caso a legenda decida fazer parte da base do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Assim, eu sou contra. Pra mim, eu não gostaria de ver o meu partido fazendo parte da base do governo. Isso é uma coisa que eu vou avaliar com o partido.”, afirmou.

O partido do governador de São Paulo negocia a indicação do deputado Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) para um ministério no governo Lula, como o do Esporte.

Nos bastidores, Tarcísio tem declarado estar muito incomodado. Uma fonte ouvida pelo blog afirmou que análise que se faz é que “não é possível ter dois senhores”.

Tarcísio se filiou ao Republicanos no começo de 2022 e é considerado o principal representante do partido no Executivo no âmbito nacional.

Fiel escudeiro do ex-presidente Jair Bolsonaro, o governador nega que seja candidato à presidência da República em 2026, mas é uma aposta da direita com Bolsonaro inelegível. G1