Hugo Duarte, treinador do JC Futebol Clube — Foto: Reprodução

O treinador do time feminino JC Futebol Clube, do Amazonas, recebeu liberdade provisória nesta última quarta-feira (10), após pagar fiança de 30 salários mínimos, o equivalente a cerca de R$ 42 mil. Ele estava preso em Salvador desde a noite segunda-feira (8), por suspeita de injúria racial.

O técnico Hugo Duarte foi preso após a partida do JC contra o Bahia, no estádio de Pituaçu. Na partida, o time do Bahia garantiu o acesso para a primeira divisão da série A e, durante a comemoração das jogadoras, houve uma confusão. Foi nesse momento que a zagueira Suelen Santos afirmou ter sido chamada de “macaca” pelo treinador.

Após receber a medida provisória, Hugo Duarte vai voltar para Manaus, capital do Amazonas, onde vive. Apesar de ter sido liberado, ele precisará cumprir as seguintes medidas:

  • comparecer a todos os atos processuais;
  • manter o endereço atualizado;
  • se apresentar na delegacia mensalmente.

O suspeito também não poderá:

  • se aproximar da vítima (menos de 200 metros);
  • manter qualquer tipo de contato com a vítima;
  • manter qualquer tipo de contato com familiares da vítima;
  • sair da comarca de Manaus sem permissão das autoridades judicial;
  • se ausentar mais de oito dias da própria residência sem autorização judicial. G1