camara dep

A escolha do novo presidente da Câmara dos Deputados ocorre apenas em fevereiro de 2025, mas os pré-candidatos já estão se mobilizando para viabilizar os seus nomes. Apesar disso, já existem nomes “favoritos” para suceder o atual gestor da “Casa Baixa”, Arthur Lira (PP). Entre eles estão Marcos Pereira (Republicanos), Antonio Brito (PSD), Elmar Nascimento (UB) e Isnaldo Bulhões Jr (MDB).

Lira, inclusive, já tem sinalizado que pretende apoiar o baiano Elmar Nascimento (UB), mas ainda não tem nada definido. Isso porque o presidente da Câmara ainda busca consolidar o apoio ao nome de Elmar. Na última sexta-feira, Arthur Lira afirmou que o presidente Lula (PT) e a própria sigla petista devem se aliar a ele na escolha de Elmar Nascimento. Isso porque, segundo ele, não há motivos para o governo federal e o PT não apoiarem a sucesso apoiada por Lira em 2025.

O presidente Lula sabe e disse que estará junto desse projeto de acompanhar para que eu tenha o direito de fazer o meu sucessor, e o PT, eu não penso que pensará diferente, porque não tem motivos, todos os compromissos que foram reforçados por essa Mesa Diretora estão sendo honrados”, disse Lira.

Para ser eleito, o futuro presidente da “Casa Baixa” precisará alcançar a maioria absoluta dos votos. Caso isso não aconteça, haverá um segundo turno, onde o candidato vencerá se alcançar a maioria simples dos votos. O eleito, para além de gerir e liderar a Câmara, poderá tomar decisões sobre a pauta legislativa. Outro “poder” que terá será o de comandar o Brasil interinamente em caso de ausência de Lula e Geraldo Alckmin (PSB), presidente e vice-presidente do país, respectivamente.

Perfil dos candidatos

Elmar Nascimento – O líder da União Brasil está sendo cogitado para receber o apoio de Lira na disputa pela presidência da Câmara. Considerado o pré-candidato mais próximo do pepista,Elmar conta com um perfil mais inclinado ao debate com o Executivo. O parlamentar, inclusive, já teria sinalizado ao governo que um apoio a seu nome neste momento da disputa pode ter mais impacto do que em fases posteriores.

Apesar disso, por fazer parte do partido de Davi Alcolumbre (UB), pode complicar já que este deve suceder o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (PSD). Elmar nasceu em 1970 em Campo Formoso, na Bahia, é advogado e já exerceu três mandatos como deputado federal pelo Estado.

Marcos Pereira – O vice-presidente da “Casa Baixa” tem intensificado suas interações com deputados em busca de apoio para sua potencial candidatura. Apesar de não ser o nome mais cotado, Pereira tem como vantagem ser perfil de liderança junto ao Republicanos, partido do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos). Isso tudo faz uma conexão com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Buscando fortalecer ainda mais o seu nome, o parlamentar tem buscado se aproximar do presidente Lula. Inclusive, Marcos Pereira tem sido visto cada vez mais em eventos do presidente da república. Os útlimos foram agendas realziadas em Santos e São Bernardo do Campo, em São Paulo. O parlamentar nasceu em 1972 em Linhares, no Espírito Santo, é advogado e serviu dois mandatos como deputado federal.

Antonio Brito – O deputado integra o mesmo partido do atual presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, e possui um nome forte para disputar o cargo. Com um perfil discreto e conciliador, Brito atua na Câmara desde 2011 e é líder do partido na “Casa Baixa”. Em as suas bases de defesa, o baiano tem como destaque o interesse no debate racial, a articulação com a bancada negra, as relações bilaterais entre Brasil e Portugal e o apoio às Santas Casas e hospitais filantrópicos.

Brito, que foi eleito deputado federal pelo PTB em 2010, migrou para o PSD em 2016 e conta com o respaldo do presidente nacional do partido, Gilberto Kassab. Além disso, é um nome que agrada aos olhos do governo federal, o que pode contribuir para que o parlamentar ganhe força no semestre de 2024.

Isnaldo Bulhões Jr. – é um dos nomes que, assim como Marcos Pereira, “corre por fora” na busca pela presidência da Câmara dos Deputados. Assim como todos os outros candidatos, o parlamentar já buscou o respaldo do presidente Lula para tentar ganhar força e viabilizar o seu nome. Como líder do MDB na Casa Legislativa, Bulhões Jr. é um dos principais aliados de Renan Calheiros (MDB).

O parlamentar nasceu em Maceió no ano de 1976 e tem uma trajetória política recheada. Ele já foi vereador na cidade pelo PSD e possui cinco mandatos como deputado estadual pelo Estado. Nesses períodos ele transitou por diferentes partidos como PSD, PL, PMN e PDT. BNews