Foto: Joá Souza/GOVBA

Ainda não há data certa para o início do uso das câmeras corporais (também conhecidas como “bodycams”) por policiais militares da Bahia. Durante o ato público para entrega do projeto de lei que institui o programa Bahia pela Paz, na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), na quarta-feira (13), o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, falou ao bahia.ba que os primeiros policiais que farão uso dos equipamentos ainda serão selecionados.

“Os equipamentos, tanto o que licitamos como aqueles doados pelo Ministério da Justiça, estão em fase de teste, inclusive cumprindo a exigência de quem nos doou. Estamos adequando isso. A quantidade não é a cobertura geral. Nós vamos inicialmente selecionar os policiais que vão começar a usar para entender o funcionamento delas (as câmeras) e como podem ser mais eficazes à segurança”, afirmou o governador.

Quantidade – Em dezembro passado, câmeras foram cedidas à Bahia pelo Ministério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP). A cessão do equipamento, que tem origem em uma doação dos Estados Unidos para o Brasil de 400 bodycams, terá uma vigência de 36 meses (três anos), contados a partir da assinatura do acordo, que integra o Projeto Nacional de Câmeras Corporais.

No mesmo mês, a SSP da Bahia contratou o fornecimento de câmeras corporais, ou bodycams, para uniformes de policiais militares do estado. A empresa de tecnologia ganhadora da licitação é responsável em fornecer as primeiras 1.100 câmeras e deve totalizar a entrega de 3.300 em um ano. Bahia.Ba